.

Meus pais sempre me incentivaram o contato com a natureza. Tomei banho de chuva, de cachoeira, andei com os pés descalços, brinquei com os animais. Na minha casa, todos os aniversários eram celebrados com muito apreço e amor. Pela manhã, recebíamos café na cama e, pelas paredes, fofos cartazes desejando os melhores votos. Cresci em um ambiente em que demonstrações de afeto faziam parte do cotidiano.

As flores e a mesa posta sempre fizeram parte da minha vida. Lembro que, quando criança, saía para colher as mais coloridas flores no jardim da minha avó e fazia dos arranjos a minha brincadeira. Minha outra avó me ensinou que uma bela mesa vai muito além de objetos bem colocados, que o amor deve transbordar aos olhos e que compartilhar uma refeição é um ato de carinho.

 

Como herança, e não poderia ser diferente, me tornei alguém apaixonada pelas flores e mesa posta. Encantada por detalhes e trabalhos manuais, coloco minha alma e coração em tudo que faço. E em meio a tudo isso, conheci meu maior incentivador: meu marido e hoje, sócio. Com ele aprendi o quanto sou capaz e a importância de se ter alguém para amar.

Eu sou intensa, exagerada, apaixonada. Eu sou a Manu. Muito prazer!

1 Comentário

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *